RPG de fórum baseado em 'Vampire, The Masquerade'
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seMembrosGruposConectar-se

Compartilhe
 

 Library

Ir em baixo 
AutorMensagem
Mestre do Jogo
Admin
Admin
Mestre do Jogo

Origem : SP
Ocupação/função : RPG

Library Empty
MensagemAssunto: Library   Library Icon_minitimeTer Fev 23, 2010 11:43 am

Library Bibliotecaom4

A biblioteca municipal era para localizar-se no centro da cidade, mas o prédio em que se achava instalada foi vítima de um violento ataque de cupins, que obrigou também à dedetização dos livros, documentos e demais arquivos do acervo num depósito em ponto afastado da periferia, onde ficaram guardados até se concluir a limpa no prédio da biblioteca.

Ocorre que os volumes no depósito acabaram sendo roídos por ratos, dentre eles a coleção completa da Fenomenologia do Espírito de Hegel. Alguns ratos morreram com a ingestão das páginas envenenadas pelo organofosfato, mas o professor que ensina Schopenhauer na Faculdade de Filosofia culpou Hegel pelo efeito mortífero, já que o organismo roedor apresenta certa resistência aos organofosfatos.

Com efeito, o objetivo de deixar o acervo no depósito seria a dispersão da toxicidade, para não causar danos ao próprio organismo animal. Enquanto isso, as bibliotecas da universidade abriram as portas para atendimento da demanda popular, emitindo carteirinhas temporárias para não-estudantes.

Com o consumo de livros pelos cupins e ratos, houve uma mobilização de certos grupos da sociedade culta para doar novos volumes. Curiosamente, a maioria deles foram obras de ficção, como os livros de Anne Rice, Sidney Sheldon e outros do tipo — com uma porção de machões de queixo ossudo chamados David e uma porção de garotas chamadas Linda ou Márcia que estão sempre acendendo os cachimbos dos Davids para eles.

Não houve doações de obras como "O Capital", de Karl Marx, "A Estrutura do Imperialismo Norte-Americano", do Harry Braverman, "Sobre a capacidade política das classes trabalhadoras", de Pierre Proudhon, ou "Reflexões sobre a violência", em que Georges Sorel mostra como não existe outro caminho senão o derramamento de sangue para haver uma distribuição mais justa de renda. Livros como esses não foram doados. A televisão, no horário chamado "nobre", continuou exibindo novelas e programas de "entretenimento" alienador. O proletariado continuou se reunindo no bar para encher a cara, ao invés de encher a cara do patrão explorador de pedrada.

Dizem professores como Johnny Thunder que os cupins e os ratos se chamam Alfred Pennyworth (prefeito da cidade) e Aaron Jeoffrey IV.

O prédio original da biblioteca foi condenado porque começou a sofrer ataques de cupins de solo, e portanto um terreno desocupado na área residencial da cidade foi expropriado e utilizado para reconstrução da biblioteca.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Library
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Vampiro, A Máscara :: Pré-Módulo :: Bennington :: Cercanias-
Ir para: